Bangu: comprometimento e seriedade marcam a volta de Alfredo Sampaio

Não há outro treinador com currículo tão recheado no futebol carioca. São dez clubes, incontáveis partidas e o vigésimo estadual baterá à porta deste tijucano, ex-lateral direito por 14 anos em clubes do Rio, Maranhão, São Paulo e em países da Europa, América do Sul e África, que em 2018 completará sessenta anos, com a responsabilidade de conduzir o Bangu ao título estadual que o alvirrubro não conquista há meio século.

Alfredo Sampaio, além de ser o técnico com mais jogos no estadual detém uma marca que o credencia a deixar o exigente torcedor confiante. É o terceiro comandante que mais vezes esteve à frente do time de Moça Bonita – superado apenas por Tim e Moisés – com 157 jogos e aproveitamento de 53,5% (fruto de 57 vitórias, 54 empates e 46 derrotas) e, segundo o próprio, pretende quebrar a marca dos dois consagrados técnicos banguenses.
Apalavrado com a direção do clube desde o início de agosto, foi anunciado pelo presidente Jorge Varela no início da semana e já começou o trabalho de observação e formação da equipe de auxiliares para a próxima temporada. Seguindo a linha de ação adotada nos anos anteriores, a comissão técnica terá profissionais que conhecem e têm identificação com a instituição. Com Alfredo Sampaio estarão o assistente técnico Josimar Ferreira (ex-atacante alvirrubro no final dos anos 90), os preparadores de goleiros Marcelo Pires (goleiro contemporâneo de Josimar e Ricardo Barros, que já trabalha no clube), o analista de desempenho Alexandre Calango (também atacante banguense que atuou pelo clube da Zona Oeste em 1995, e o fisiologista Paulo Figueiredo.
“São profissionais da minha mais alta confiança neste desafio de voltar para casa. O Bangu é a minha casa, gosto demais do clube, dos funcionários, do torcedor, do ambiente. Trabalhar assim, conhecendo tão bem o clube e as pessoas, é algo satisfatório. Pela tradição e história todos sabemos que o Bangu precisa estar em um patamar muito mais elevado, seja no estado e no país. O momento do clube é outro, as condições atuais são mais favoráveis e o trabalho será intenso. Desejo fazer algo que me permita desenvolver um projeto de longa duração e que vise formar jogadores, dando ao clube uma base. Na minha primeira passagem pelo Bangu, por exemplo, a equipe ficou em quarto lugar no estadual com um time que tinha nada menos que noventa por cento dos nomes formados na casa. É este o Bangu que eu quero”, garantiu.

Dono de um perfil rigoroso, respeitável e sério…

…Alfredo tem traçadas as características dos atletas com os quais pretende contar no elenco de trinta jogadores (vinte e três de linha, três goleiros e quatro amadores do próprio clube): seriedade e comprometimento, como um espelho do comandante. Observações já começaram em campeonatos nacionais e regionais e contatos foram feitos com outros treinadores buscando informações pessoais de jogadores que possam ser adequados à metodologia que pretende implantar. “Dentro de uma faixa etária entre 25 e 27 anos, pretendo ter atletas fisicamente fortes, zagueiros que saibam sair para o jogo, volantes com qualidade, laterais agudos, meias consistentes. Um time, enfim, que jogue, que proponha jogo e o adversário respeite. A apresentação da comissão técnica e de alguns destes jogadores está previamente marcada para a segunda metade de novembro, trabalharemos por um mês, e voltaremos no segundo dia do ano novo para a pré-temporada, que pode ser em alguma cidade do interior fluminense ou mesmo em Minas Gerais”, explicou.

Aposta em nomes que deram certo e a força do ‘camisa 12’

O comandante não abre mão do apoio do 12º jogador: a apaixonada torcida banguense, como costuma dizer

Credenciado por boas performances à frente de clubes tidos como de menor projeção, quando os conduziu a finais de turnos e até mesmo estadual (Madureira, em 2006 e Boavista em 2011), Alfredo crê que a formação de um bom elenco, independe de nomes tarimbados ou promessas. Com a experiência de quem deu a primeira oportunidade a Ronaldinho Fenômeno no São Cristóvão, apostou em André Lima e Maicon, então no Madureira, e garantiu a projeção de nomes formados no próprio Bangu, como os volantes Douglas Silva e Marcão dentre tantos outros, além de trabalhar com jogadores mais experientes, o treinador banguense afirma que com ele joga quem render em alto nível ao longo dos treinamentos.
“Não faz diferença se é consagrado ou novato; o jogador tem de querer. A motivação, a qualidade e o comprometimento de cada um acabarão por definir o time. Cobro o rendimento com o mais alto rigor, não abro mão disso, nunca abri”.
Ao torcedor alvirrubro – “apaixonado”, como diz Alfredo Sampaio – com quem espera contar em todos os momentos, pede o apoio desde já, acreditando na força do 12º jogador. “Eu agradeço ao clube pela confiança que foi depositada em mim. Precisamos fazer um bom trabalho a longo prazo para atingirmos os objetivos do clube. Não existe uma equipe bem sucedida sem uma torcida por trás. Precisamos que a torcida compareça e apoie o time nos bons e maus momentos; um trabalho para tornar o Bangu ainda mais forte com equipe dentro de campo, torcedor, bairro e comunidade em perfeita integração”, finalizou.
>> Reforço – A reportagem do PAPO ESPORTIVO apurou que o goleiro Célio Gabriel – esteve no clube em 2016 – e atualmente defende o Esporte Clube Taubaté na Copa São Paulo, já está em tratativas para regressar à Moça Bonita.

Texto: Fabio Menezes, que conversou com o técnico no posto 12 da praia
do Leblon, zona sul do Rio, como mostra a foto principal

Fotos: Paulo Roberto Rodrigues

Edição: Jota Carvalho

3 Comments

  1. sobre o técnico é ótima contratação e os jogadores bons como o almir fica no bangu.desde já agradeço

  2. quanto o tecnico otimo e jogadores como craque almir estara no elenco

  3. Reply Post By joao carlos

    todo ano é a mesma ladainha eu queria ver era o varella e o rubinho saindo fora ja deu no saco fora esses dois q a anos colocou o bangu nesta merda fora seus bunda sujas q só envergonham o nome do bangu c

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *